Qual a diferença entre os sistemas de refrigeração para moto?

sistemas de refrigeração para moto
6 minutos para ler

Para que a moto funcione de maneira adequada, é necessário que todos os seus acessórios e sistemas estejam em boas condições e operem corretamente. E um dos equipamentos mais importantes do veículo, capaz de impactar diretamente na pilotagem, é o motor.

Sabia que é imprescindível manter o motor do veículo sempre na temperatura correta? Isso é importante porque, caso a temperatura esteja alta ou baixa demais, as peças podem se desgastar mais rapidamente, o que aumenta as chances de quebras e reduz a vida útil do motor.

Os veículos atuais contam com motores cada vez mais robustos e tecnológicos, além de contarem com dois tipos principais de sistemas de refrigeração para moto: a líquido ou a ar. Você sabe quais são as diferenças entre esses dois modelos? Continue a leitura para saber    mais sobre o assunto!

Como o sistema de refrigeração para moto funciona?

Também chamado de sistema de arrefecimento, o sistema de refrigeração da moto é responsável por controlar a temperatura mínima e máxima do motor. Ou seja, é ele quem mantém o motor sempre na temperatura ideal de trabalho, evitando o desgaste precoce de peças e preservando todos os componentes do motor.

Para exercer essa importante função, o sistema conta com sete componentes principais, que podem variar dependendo do modelo:

  • bomba d’água;
  • reservatório;
  • sensor de temperatura;
  • radiador;
  • válvula termostástica;
  • eletroventilador;
  • aditivo.

O funcionamento do sistema de refrigeração se dá pelo movimento da água, que, com o auxílio da bomba d’água, percorre e resfria a temperatura por meio da troca de calor entre o ar externo e a própria água.

Dois componentes são muito importantes para o funcionamento do sistema: as mangueiras e o líquido de arrefecimento. As mangueiras são feitas de um material resistente para suportar temperaturas elevadas e levar a água até pontos importantes do sistema.

O liquido de arrefecimento, por sua vez, garante a lubrificação ideal do sistema e o protege contra oxidação e corrosão. Vamos falar mais sobre o tema nos próximos tópicos.

Quais são os tipos de sistemas de refrigeração para moto?

Existem dois tipos principais de sistemas de refrigeração para moto: o a líquido e o a ar. Saiba mais sobre eles a seguir e conheça as vantagens e desvantagens de cada tipo.

Sistema de refrigeração líquido

Como o próprio nome indica, o sistema de refrigeração a líquido é composto por uma mistura de água e aditivos, que circula nas galerias internas do motor e garante o seu resfriamento. Para que isso ocorra, o sistema funciona com uma bomba d’água mecânica, que movimento o fluido e o faz percorrer pelo radiador.

Posicionado em um local externo ao motor, é no radiador que o calor é dissipado, pois o ar é retirado dos tubos no qual o líquido de arrefecimento está. Assim, o líquido volta para o motor com uma temperatura mais baixa.

A composição do sistema pode variar de acordo com o tipo de moto. Em modelos compactos, como a Honda PCX, por exemplo, a ventilação é forçada por uma ventoinha.

O sistema de refrigeração a líquido é indicado para veículos que possuem motores com desempenho mais elevado. E pelo fato de ser mais elaborado, o sistema demanda cuidados a mais durante a manutenção na oficina.

Sistema de refrigeração a ar

Ao contrário do que o nome pode indicar, o sistema de refrigeração a ar não funciona apenas com a força do vento. Na verdade, em motos munidas com esse sistema, as aletas do radiador têm dupla função: elas aumentam a área para dissipar melhor o calor e criam dutos para ajudar a levar o calor para longe.

O óleo lubrificante é essencial para esse sistema, pois ele serve para reduzir o atrito entre as partes internas do motor e também para dissipar o calor. Existem até mesmo modelos, como a Honda CB 250 Twister, que contam com um radiador de óleo para ajudar a resfriar o lubrificante.

Do ponto de vista mecânico, esse é um dos sistemas de refrigeração para moto mais simples, o que torna sua manutenção mais barata e simplificada. Por isso, ele é recomendado em veículos que tenham como foco a economia, e não a performance.

Qual é a importância do fluido de arrefecimento?

Também conhecido como líquido refrigerante ou aditivo de radiador, o fluido de arrefecimento tem um papel fundamental para o bom funcionamento do motor.

É ele o responsável por permitir a troca de calor eficiente no sistema de ignição da moto, evitando que o motor atinja o ponto de congelamento ou um ponto elevado de ebulição. Além disso, o fluido protege os componentes contra a corrosão e oferece proteção para vedações, mangueiras e componentes plásticos, evitando que eles sejam danificados.

Para que o sistema de ignição trabalhe de maneira correta, é muito importante colocar um líquido de arrefecimento de qualidade na sua moto. Para saber qual é o líquido ideal, consulte o manual do veículo.

Vale destacar, também, que você jamais deve utilizar água ao invés do fluido de arrefecimento no sistema de ignição. Isso porque o uso de água pode ocasionar diversos problemas e falhas na moto, como corrosão e desgaste nas peças, vazamentos, entupimentos na tubulação e deficiência na troca térmica, o que pode danificar seriamente o motor.

Qual é o melhor sistema de ignição?

Depois de conferir o nosso artigo, provavelmente você deve estar se perguntando qual é o melhor sistema de ignição para moto, se o a líquido ou o ar. A verdade é que não há uma resposta certa para essa pergunta, pois ambos são eficazes e apresentam características ideais para cada moto.

De maneira geral, podemos dizer que o sistema a líquido é mais indicado para motores de desempenho mais elevado. Já o a ar é mais simples e, portanto, ideal para veículos que priorizem a economia.

Seja qual for o tipo de sistema da moto, o importante é usar um líquido de arrefecimento de qualidade e manter a revisão do veículo em dia, de modo a garantir a boa conservação de seus componentes e evitar que um defeito simples se torne mais sério no futuro.

O que achou de nosso artigo sobre os sistemas de refrigeração para moto? Quer conhecer outras dicas e orientações? Então, continue sua visita em nosso blog e confira 7 cuidados com a moto para preservá-la por mais tempo!

Você também pode gostar

Deixe um comentário